quinta-feira, 1 de outubro de 2015

GOVERNADOR FOGE DOS FESTEJOS DO
 
 30 DE SETEMBRO E CONFIRMA
 
 SEUS DESRESPEITO COM A 
 
UERN E COM MOSSORÓ


Professores, técnicos e estudantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) definiram, em reunião unificada na manhã de hoje, que irão participar do desfile de 30 de setembro. Na oportunidade, os segmentos realizarão protesto contra o descaso do Governo do Estado contra os servidores da universidade, em greve desde 25 de maio.

A Diretora da Associação dos Docentes da Uern (ADUERN) Patrícia Barra, comentou que a categoria espera chamar a atenção da população para a maior paralisação da história da universidade estadual. Ela lembrou que o Governador do Estado, Robinson Faria,  não virá ao evento temendo o debate com os grevistas e mostrando seu desrespeito com o povo de Mossoró e com a UERN.

“O 30 de setembro é uma data que rememora a libertação antecipada dos escravos em Mossoró e certamente é uma das principais datas do calendário do município. Tradicionalmente o Governo do Estado traz a Governadoria à capital do oeste potiguar e participa  da programação. Este ano, porém, nenhum representante do executivo sequer confirmou presença. O Governador, por sua vez, já avisou que não virá”, destacou a docente.

Segundo ela, a atitude reitera a postura desrespeitosa do Governo do Estado com os grevistas, uma vez que ele também já havia “levado falta” na Assembleia Universitária que comemorou o aniversario de 47 anos da Uern, realizada na noite de ontem . 

Patrícia relembrou que durante a “Feira do Bode”, que aconteceu entre os dias 6 e 9 de Agosto, o Governador preferiu fugir, sem fazer o tradicional discurso de abertura no evento, ao tomar conhecimento que  representantes dos segmentos da Uern o aguardavam no local. 

Solenidade

 Na noite de ontem, Robinson fugiu de mais um evento em Mossoró. Desta vez a uma solenidade promovida pela Câmara Municipal de Mossoró (CMM) onde sua esposa seria homenageada com o título de cidadã mossoroense. Os grevistas da UERN, por sua vez, estiveram no Teatro Dix-Huit Rosado e realizaram  grande manifestação,que contou com apoio de todos os presentes. Ao fim, o presidente da Aduern, Lemuel Rodrigues fez fala destacando a legitimidade da greve  e a importância da defesa da universidade. 

Fonte: Assessoria de Imprensa da ADUERN
Por Cláudio Palheta Jr. 

Nenhum comentário :